0
0
0
App Store
Google Play Store

novidades ir 2017

Descubra o que mudou no IR 2017 e faça a sua declaração com a certeza que tudo dará certo.

Facilidade no Preenchimento

Cada vez mais o contribuinte irá preencher menos campos da declaração do imposto de renda. Para isso, é preciso ter a declaração do ano anterior salva no computador, tablet ou smartphone. Assim, é possível importar dados anteriores para a declaração atual.

Você também poderá acessar a declaração pré-preenchida ou fazer a declaração online diretamente no site da Receita Federal. Para isso, porém, precisará ter o certificado digital, que é pago.

Como usar a declaração pré-preenchida


O contribuinte pode importar a declaração pré-preenchida, que está em uma base de dados da Receita Federal, para a Declaração de Ajuste Anual de 2017, referente a 2016, desde que possua certificado digital e tenha apresentado a declaração de 2016, referente a 2015.

Veja quando você consegue usar esse recurso

Somente haverá essa possibilidade de transporte de dados se as fontes pagadoras enviaram para a Receita a Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (Dirf) no ano-base 2016.

Nessa declaração, as empresas detalham pagamentos feitos aos seus funcionários e o imposto retido na fonte. O arquivo importado contém informações, inclusive valores, relativos a rendimentos, deduções, bens e direitos e dívidas e ônus reais.

A opção de capturar a declaração pré-preenchida facilita o trabalho do contribuinte e evita erros que poderiam levar o documento à malha fina, porém envolve custo anual acima de R$ 140,00 porque o certificado digital precisa ser adquirido, caso o contribuinte ainda não tenha.

A declaração de 2016 apresentada pelo contribuinte também não pode estar retida em malha fina.

Passo a passo

  1. Acesse o site da Receita (www.receita.fazenda.gov.br) e clique em Atendimento Virtual (e-CAC) com Certificado Digital. Em seguida, escolha “Acessar”.
  2. Em “Declarações e Demonstrativos”, faça o download do arquivo da Declaração Pré-Preenchida e dos programas de preenchimento e envio do imposto de renda.
  3. Ao abrir o programa de preenchimento do IR, selecione “Importar Declaração Pré-Preenchida”, indique o tipo e importe o arquivo.
  4. Confira os dados pré-preenchidos e faça as alterações necessárias. As informações são de total responsabilidade do contribuinte.
  5. Grave a declaração e faça o envio pelo programa.

Riscos: a Receita alerta que é de inteira responsabilidade do contribuinte verificar a correção dos dados pré-preenchidos da declaração, devendo realizar as alterações, inclusões e exclusões das informações necessárias, se for o caso.

Condições que impedem o acesso à declaração pré-preenchida

  • Não ter certificado digital
  • O contribuinte não ter apresentado declaração em 2016 como titular
  • A última declaração enviada pelo contribuinte estar em malha fina ou ter sofrido alteração pela malha
  • A fonte (empresa) pagadora do contribuinte estar em lista de fraude da Receita Federal
  • O beneficiário ter declaração retida em malha da Dirf e depender de comprovação de Imposto Retido na Fonte

Como obter o certificado digital

O primeiro passo para comprar um certificado digital, também chamado “e-CPF”, é entrar no site de uma empresa credenciada pela receita e escolher o tipo de mídia (token ou cartão inteligente). Depois disso, é preciso fazer a opção de prazo de validade. A oferta é de 1 a 3 anos,e os valores a partir de R$ 140,00.

No próximo passo, o interessado escolhe a forma de pagamento (boleto ou cartão). Terminada essa etapa, será preciso fazer a validação dos documentos. Nesse caso, a pessoa física terá de comparecer a um dos locais indicados pela empresa, portando a documentação solicitada.

Como funciona o comprovante eletrônico


A Receita Federal aceita comprovantes eletrônicos, tanto de rendimentos recebidos como de pagamentos efetuados, cujos dados podem ser importados para a declaração, sem a necessidade de nenhuma digitação.

Mais facilidade para declarar

O contribuinte tem menos preocupações, como a de correr atrás de documentos com o informe de rendimentos recebidos de empresas ou do INSS, ou do comprovante de pagamento feito a plano de saúde.

Os documentos podem ser impressos, ou simplesmente armazenados no computador.

Ao criar sua declaração no Programa Gerador da Declaração de 2017, você pode transferir esses dados para os respectivos campos da declaração. O que deve evitar muitos erros de digitação no preenchimento e retenção da declaração na malha fina.

Além do comprovante eletrônico, o contribuinte pode recebê-lo nas formas antigas, ou seja, cópia pela internet sem a função de importação e em papel, se assim preferir.

Informes bancários

Não houve mudanças nos informes bancários. Os bancos estão obrigados a oferecer o informe de seus clientes em seus sites ou os documentos em papel, se assim for solicitado pelo correntista. Eles devem trazer dados de saldo da conta corrente e aplicações em 31/12/2015 e 31/12/2016, assim como valores dos rendimentos creditados em 2016.

Falta de comprovante

A fonte pagadora que deixar de fornecer aos beneficiários, dentro do prazo, ou fornecer com inexatidão o informe de rendimentos e de retenção do imposto fica sujeita ao pagamento de multa equivalente a R$ 41,43 por documento. O contribuinte prejudicado deve denunciar a empresa a uma unidade da Receita de sua jurisdição.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados